Site Meter



glimpses






olha que primeira coisa que te vi foram os olhos foram...? não... foi o anel um pouco da face. um pouco da face.

porque a face se fazia atravessar de linhas. artérias de um ácido travo. aquela fragilidade finíssima e singular.

antes de poder perceber que é tão fácil chegar à escravidão de amar tão facilmente se atinge tão logo se está ali já.

e apesar de antes ainda de tudo isso começarem a entupir-me a garganta uns bocados de coisas esquisitas que lutavam que se entrecortavam -

é verdade que ignoro o que se enrolava naquele anel.
uma coisa espiralada todo tu condensando-te nos dedos à entrada do cinema todo o filme japonês

- era um filme japonês ainda vejo o cartaz dois homens e uma pistola na mão.
um dos homens...vestia roupa negra provável que o filme se chamasse brothers muito provável quase certo.

e assim exactamente antes daquele abraço desesperado em que te senti pendurar como um fruto se agarra ao ramo agonizando prévio à mão esfomeada.

tu assim ali tão noite como esse
poço fundo dos teus músculos assombrosamente entrincheirados num antigo pânico arroxeada.

imagem, Rui Santos

3 comentários:

um amor puro disse...

a primeira coisa que vi foi o sorriso; e uma blusa colorida; e

ana disse...

havemos de andar, por muito que tenhamos visto!

Anónimo disse...

e depois isto, também...

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com