Site Meter


.








se diga não diga


que lisboa à toa


se lava


calada


na ponta dos dedos


na dança da noite


a ser quase


nada






.


18 comentários:

Templo do Giraldo disse...

http://templodogiraldo.blogspot.com/


Passem por aqui.

SAUDAÇÕES.

Templo do Giraldo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BANDEIRAS disse...

Boa noite,

Que ótimo, dois posts novos e não faz nem tanto tempo que passei aqui assim, todos os dois lindos.
Passa lá no blog, tá rolando festa de niver.
bjs.

Vanda disse...

Em que outra cidade se vai de eléctrico para os Prazeres?

:)

tolilo disse...

o poema é bonito...
mas,
infelizmente,
Lisboa já não está nem é nada disso...

infelizmente,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

abrç

(e gostei da fotograf, tb)

rosasiventos disse...

vanda

ah sim, ascender aos prazeres de eléctrico...!

só mesmo em lisboa! :)

tolilo

é lisboa agora...:) este ano!

* hemisfério norte disse...

uhau uhau
parabéns!!!!!
p.s.empresta-me as tuas flores e ventos para as dunas de hoje rsrsrs
bjs
a.

Vanda disse...

Mas se foi a esses prazeres que ascendeste, nesta foto!!!!!! :)


Duas ruas abaixo, aos sábados, podes ascender ao prazer de descobrir reliquias literárias...

Virando à esquerda...poderás ascender aos prazeres divinais...

Virando à direita, descendo tudo e virando de novo à direita, poderás entrar Hotel Chiado, subir ao Entretanto Bar...

Perceberás então do que te falo...

Lisboa é para ser descoberta devagar, entre as luminosidades do amanhecer sobre o rio...

...e os entardeceres sobre o casario do Castelo...

Despoja-te de outros bairrismos :)

Um bom domingo :)

Curte :)

tufa tau disse...

quase

uma palavra com bela sonoridade
mas que me transporta a uma falta

abraço

Claudia Sousa Dias disse...

Ainda gosto mais lido em voz alta...

Ainda me lembro da delícia em ver a paisagem a deslizar pela janela do electrico desde o terreiro do Paço Até à junqueira, em frente ao Palácio Burnay onde vesti pela primeira vez o de negro andorinha com a capa de estudante ao ombro...


Agora a faculdade muidou-se para o Alto de S. João...

Saudades...


CSD

legivel disse...

... mas porque diabo se nos meteu na cabeça visitar este estranho país quando estávamos tão descansadinhos lá no nosso Minnesota?

Maria Laura disse...

Musicais, as palavras. Mágica Lisboa, nas suas horas de silêncio.

L.Reis disse...

Lisboa...entranhada

Vanda disse...

Então? :)

Que se passa agora? :)

Sem vento.

Nem sempre podemos andar vestidos de pé de vento, pois não??

Dalaila disse...

e nesse nada, passar a tudo, na dança da noite

ana disse...

lisboa... por outro lado?:)

Stella Nijinsky disse...

Lisboa

ainda que calada,
está longe de ser quase nada.
Há histórias por todo o lado,
pessoas ou registos de pessoas
casas cheias de gente mesmo se desabitadas,
marcas de nós por todo o lado.

Lisboa é cheia
Lisboa é rica

Beijo

Stella

Alessandra disse...

tenho a sensção de que Lisboa me dá saudades... lindo tudo!

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com