Site Meter

.
















em verdade em verdade vos digo

que nunca me zango e menos

re-volto

e aqui juro que a única língua que ouço

são todas as línguas:

são as línguas de fogo

as vozes misteriosas dos animais e

as vozes cálidas dos mortos

,decerto não excluo aqui que

à medida do meu tímpano falível -

- se é de tímpano que falamos,

poderei ainda escutar atenta e




mergulhada

na mais antiga ausência física

o som dos pés nas folhas inconsoláveis




do papel outonal


a respiração decidida da virgínia woolf


a entrar na água

um saxofone, piano, uma harpa ou

o roçar acetinado das asas do anjo e

ainda e ainda, a

estrela cadente tonta de sono

que escorrega no céu tão perdida tão

? im-perceptível -

- exactamente assim como

vós, que im-provisais,










6 comentários:

Justine disse...

Ela escuta portanto os sons primordiais, os importantes, os que valem a pena!
Abraços de bom fim-de-semana

rosasiventos disse...

isso, sim, obrigada, querida justine :)

shh disse...

todos
falamos
a
mesma
língua

por
isso

todos
os
enganos
são
iguais

um Ar de disse...

... porque não será
de tímpano que
falamos...
.
[Beijo...@]

~pi disse...

? "sometimes when i look into yor eyes i swear i can see your soul"


pois, eu vejo muito is-so
em lugares
em músicas
em estios de feno
em fumos outonais,




~

heretico disse...

de uma luz branca... que se seduz. e cega. na miragem das línguas por dizer...

admiravel talento.

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com