Site Meter



.







queria assim esta lisura antiga
concreta e


vegetal



onde o silêncio

- surda implosão



se estampasse

- em todo o lado


horizontal







foto de nana sousa dias

16 comentários:

karvoeiro disse...

saraba!

Ad astra disse...

nada, senão o silêncio!

ana disse...

a Não Palavra

JRL disse...

o céu faz lembrar um campo de cereais batido pelo vento. um abraço.

BANDEIRAS disse...

Obrigada pela visita
Um bom final de semana prá ti
Bjs !

f.d.p. disse...

mt legal por aqui achei ;p
vamos nos linkar?
bjs

Rui disse...

A duas cores.

Stella Nijinsky disse...

Oi R&V

Por vezes a vida afasta-nos da nossa verdadeira natureza, apesar de orgânicos, o nosso habital é vegetal, não de pedra, o ar deveria ser puro, não escape ou esgoto, o silêncio devia ser música, não loucura que nos impõem.

Um beijo,

Stella

legivel disse...

horizontal me deito
e sinto um nó no peito
e um aperto na garganta
pois a confusão é tanta

que entre o animal e o vegetal
não sei o que me fará mais mal.

é de fazer dieta que preciso
e ter um pouco mais de siso.

L.Reis disse...

...tantos condicionais a habitar as horas...

tufa tau disse...

em pinceladas claras
escolhidas a dedo
estampadas no ar
por todo o lado
como seria o momento imediatamente a seguir?
surdo e mudado

Carlos Ramos disse...

Perfeita celebra�o da palavra e da fotografia.

Bj.

Maria Laura disse...

Onde pudesses ouvir o silêncio completo. Só.

MADRUGADA... disse...

Soberbo.

Anónimo disse...

espraia-se Infinito

Andreia Ferreira disse...

Hoje preferia um grito! *

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com