Site Meter





de cor rente







? vês bem que não minto:

que de mim não sei

saída:

transparente animal

vivo d´ ecos: invisível:

atada ao pasto esguio de salomão

me rogo à luz que

a lua não tarde: que:

depressa expie este amor carnívoro:

plantação da língua

no frágil pulso das letras: e

apelo à terra: romã semente

e chuva: conjugação:

suplico:

- a tempo de ser tempo

me traga limpa a serra:

a casa:

levada: rio frio

íris turva colisiva

( lê meu lobo raíz xis )


e jasmim: vinculação (




6 comentários:

Paradoxos disse...

Gostei de passar por ti! Beijão!

ana disse...

teu nome água fresca,
a origem das fontes...

Maria Laura disse...

Por aqui se sente sempre "o pulso frágil das letras". Palpável.

sinhã, a. disse...

lindo. :-)

nana disse...

não te
minto:

não
me sou





..

Vieira Calado disse...

Dei uma volta por aqui.
Gostei do que li.
Cumprimentos

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com