Site Meter











que o levasse
ao grande rio

e a seguir

o ondulasse
( assim sem mar



nome que havia
a meio leito


gruta de peixe
água tecida



( fita-menina


a murmurar











[ fot romã-janela à foz do côa

12 comentários:

Stella Nijinsky disse...

Olá R&V!

Sem mar, murmuras a meio leito,
sem mar que nos aparte...

mdsol disse...

O soberbo Douro! murmúrios de beleza!

:)

um Ar de disse...

Lembrei-me
que tivesses saído
para uma visita...
.
Lembrei-me
que pudesses
ter encontrado
a ~Pi, depois das curvas
do Douro... a meio do leito.
.
[Beijo......]

Anónimo disse...

Mais que bonito, a beleza das palavras e dos sítios...

Maria Laura disse...

Ondulando nesta beleza, fia-pavio. beijo

Cometa 2000 disse...

e que janela...

Paradoxos disse...

ternurento e amoroso!!!

K disse...

murmúrios debaixo de uma ponte...

Vanda disse...

Apetecivel romã neste rasgão de rio...

anatema disse...

Un beso amiga. Ese paisaje me es muy próximo, muy conocido.

lupussignatus disse...

um

rio

na

fonte

dos

lábios


(nascente
de romãs)

Cão Sarnento disse...

É...
com três pontos
as reticências
deixam contos
por contar
sem fogo-mar
nem terra-ar
nem enganos
nem experiências
nem partidas
esquecidas
com vontade
de ficar
É...
uma infinidade
de histórias
por contar

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com