Site Meter



.
















este cachecol de silêncio que há dias que já não cabe em nenhum lugar


continuo a tricotar esta luz que aqui me arrasta - aqui sentada


( coisa tão rara - onde já se viu uma cabra converter-se a tricotar!?


diz-me - diz-me que me embrulhe e me vá

( diz-me tu que sabes tudo e vês que sozinha não chego lá


diz-me da planta destes dias onde perco a credibilidade de respirar


- são muitos dias em que o cachecol e todos os casacos já não cabem no corpo desta casa


- fala-me, por uma vez, por muito que te custe e mesmo que já não te saiba a nada,


mesmo que pra ti seja eu toda um apêndice extra-horário,


dá-me tu essa voz, mesmo que esfarrapada, é quase inverno afinal,


dá-me essa língua mais audível, traz-me coisas simples - lavar, chuvar, aguar


e diz então que se for de ir me vá - enrola-me na cintura e onde vás,

despenha-me do ar,


leva-me à boca de tudo à boca de nada,

equivoca-me o erro, aperta-me a mão,

rouba-me na fonte - à lã substantiva comum das palavras -








.




14 comentários:

intimidades disse...

o problema e que tambem me roubaram a la

Jokas

paula

L.Reis disse...

...qualquer coisa...que dê cor à trama dos dias

legivel disse...

... levou-a à boca. As palavras estavam boas de sal e tinham substância. Há muito que não comia uma sopa de letras tão boa.

um Ar de disse...

Há dias...
que se tornam
muito dias
em que
não parece
chegar o que
me parece
ser
me parece
caber
em nenhum
lugar
....
[Beijo]

Justine disse...

Gosto muito da metáfora do cachecol de silêncio...:))

Véu de Maya disse...

As palavras que inflamam os sentimentos mais profundos com lindas metáforas de silêncio e suas máscaras nunca desveladas! muito original...de anónimo[autor]?

beijinhod

Maria Laura disse...

Esse cachecol de silêncio que tudo abafa. Belo.

Dois Rios disse...

Um tricotar de silêncios.

Belo!

Beijo,
Inês

mdsol disse...

lindo o teu cachecol de silêncio...
lindo
:))

Só- Poesias e outros itens disse...

Este fazer eterno
este refazer presente
rendas-se no tempo.

Lindo poema.

Obrigado pela visita ao Só Poesias.

Lindo blog.

bjs.

JU Gioli

lupussignatus disse...

des
fiar

o fio

frio

do

novelo

tufa tau disse...

para que te aqueça neste outono?
agarro o nó de te ter tricotado
emendo
uno
coso
deixo uma abertura
para que as palavras possam
entrar
e sair.

elena disse...

algo me diz, algo me

dissoa...

rosasiventos disse...

obrigada

eu não me engano pelo

menos quando escrevo.

a minha direcção é clara e precisa

o meu texto é uma

epístola ( e como me significam

estes termos bíblicos! :)

sim, carta, dizia, - a um

receptor - no seu verdadeiro

sentido - pessoa que é

que respira e a recebeu,

carta de silêncio, sem dúvida,

mas carta na mesma, via email,

concreta carta, :)

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com