Site Meter






era a pesquisa minuciosa de um nome inteiro

pelo que te peço que sejas agora por exemplo

a casa de rosas

absorta na vegetação a balançar

brota da terra cresce como as sagradas plantas

sorve-se do vento liquidamente exacto

e as arestas se arredondam da cálida corrente:

pressente agora te peço fareja as folhas

segura a corda doma a raíz d
errete o som

aperta o peito

aprende o canto

inverte a carne

e despe-te fruto em vermelhas febres

antes que o vinho azede e seja tarde

.

12 comentários:

ana disse...

a pesquisa minuciosa de um nome
será ainda possível neste tempo e neste espaço?

O Profeta disse...

Ergui-me ao vento na tua procura
Fundi um abraço com o sol da tua ternura
Modelei o amor com as palavras mais belas
Curso de errante espírito na tua procura

Porque o pensamento é voo de milhafre
Aprisionado em gaiola de palavras
O infinito e o incomensurável
Volto ao encontro das tuas profundas mágoas

Bom fim de semana

L.Reis disse...

Visceral desejo de raízes e viagem...

Maria Laura disse...

Um poema com o aroma da terra e da criação do que é palpável, concreto. Belo, sempre.

Licínia Quitério disse...

Vim por esses caminhos virtuais.
Aqui me detive. A ler-te. Gostei muito.

Um beijo.

Stella Nijinsky disse...

Oi R&V

Faço minhas as palavras da Licínia acima,
Dizes coisas fortes com um aroma suave,
Vejo essa casa cheia de coisas,
parada no tempo, absorta na vegetação,
a balançar,
à espera que lhe dêm destino.

Stella

Ad astra disse...

Gostei imenso deste poema

Beijinho

Jéssica V. Amâncio disse...

deu até pra sentir o vento, o calor, o cheiro, o sabor...
adorei!
:)
adorei as fotos também

beijos.

legivel disse...

... já lhe tinham pedido muitas coisas. A todos -com maior ou menor disponibilidade, tinha respondido positivamente. "Para ser uma casa das rosas" nunca lhe tinham pedido e por isso dirigiu-se à florista mais próxima que devia perceber do assunto. À pergunta "Com que material se constrói o telhado de uma casa de rosas?" a florista respondeu "Com pétalas das mesmas." Na casa de materiais de construção, perguntou se tinham "pétalas das mesmas" para telhado de uma casa das rosas. Pediram-lhe um momento. Três momentos depois, chegou uma ambulância que o levou para o Júlio de Matos.

Anónimo disse...

subterrâneos de renascer

ana disse...

antes fruto que carne...

luci disse...

antes

antes que

a go ra



.

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com