Site Meter






oper a ]ção












agora folha agora[esquecer perder-se de entrar









rosa-quase-romã-self-muro-cova-de-cova-h ábito-dro ga-agulha estile te pinça-dança-agu dição-de que fug imos-porque cor remos?








? prende-o-

chora-a-carne] ? porquê






verde-rosa sister-ana quase] estasiaaaar en talar
es ta lar es te lar ? pa rar-parar






[ di os pi tal ar - bi sturi ar - des abar
karma-retalha-cama-chama-palha-plana








carne s carnes dormit [aaaar





[almost the same almost [as complex as-she she said
she said

[the]


car][ne s quase-nada-[des ancorar-des] abraçar
[nada-quase-carne-de-andar-por-casa-chora-carne-des colar-sair-de mitir-in sistir-e-cuidadosamente des em balar-re partir-re parir er reess-es sess ossos ser [porque corremos longe de nós ]des engonçados?

(ess ência-essere

[aa ar ririr rir-ser grão-de-pó-sopro-só]empty-empty-ocal-acordar-vazio-cheio-de-amar-arir-arar
(acaba-acaba (viva) a cantar (e logo-logo - chorar-acaba-acabar






[ 2 fotos de composições de alexandre m


.

31 comentários:

rosasiventos disse...

estado s provisório s de fim de tarde

( pós

rosasiventos disse...

operatório )

intimidades disse...

nao sei porque fiquei com vontade de ouvir o texto cantado

Jokas

Paula

rosasiventos disse...

porque é para cantar ... sim.
saiu muito depressa
ao escrever,gosto de saber que sentiste isso,

obrigada, :)

disse...

leio e releio,leio e releio...para perceberte...o que importa mesmo? voltastes...

rosasiventos disse...

vi... nada quer dizer quase nada,

tens razão,

mas voltar, sim, diz! :)

Stella Nijinsky disse...

Olá R&V

Sabes que eu às vezes sou um bocado fraquinha a digerir textos destes.
Mas vou ter q reconhecer, quando cheguei ao "desengonçados" e a partir daí foi um "vê se te avias", ritmado, sim.

E realmente andamos assim, desengonçados, sem saber se sim, se não, tanto se dá, deixa andar, o que é que nós temos que não sabemos?

O que é que não temos e que nos faz falta?

Um beijo grd

Stella

Engonha McQueen disse...

Simplesmente deliciosa a forma como brincas com as palavras! A composição das emoções fica caótica e cativante! Muito bom!
beijito*

vida de vidro disse...

Fixei esse correr (longe de nós) desengonçados. E perdi-me no ritmo alucinante das palavras. **

entre dentes disse...

Acabadinho de descobrir e copiar!

wake up with a spot of blood
over my eye. A scratch
halfway across my forehead.
But I´m sleeping alone these days.
Why on earth would a man raise his hand
against himself, even in sleep?
It´s this and similar questions
I´m trying to answer this morning.
As I study my face in the window.


Raymond Carver

andorinha disse...

Palavras a cantar. Sons e imagens que constróis com magia.

Laura disse...

adoro a composição, as palavras, as imagens, as cores, tudo...

Véu de Maya disse...

algo esotérica,mas quase tudo..lá está.

beijnhos

mdsol disse...

SEmpre criativa, sempre criadora e sobretudo... voltaste!
:))

rosasiventos disse...

obrigada a isa e alexandre pela colaboração na oper a ção...

carnes! :)

um Ar de disse...

Então, era grave... este teu retiro.
Que melhores!
Que melhores dias virão.
... assim...
.
[Beijo...@]

rosasiventos disse...

[ acaba-acaba a cantar :)



ABRAÇO S ( TODOS

Bill Stein Husenbar disse...

Fortes palavras.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

lupussignatus disse...

eferves

cente

o ar

dor



[depois
da
contusão]

legivel disse...

... carne! carne!
de que o humano é feito
que dá tanto jeito
quando que nos dá prazer

mas se nos faz sofrer
ah fia mais fino
pois perde-se o tino
e grita-se de dor

(um perfeito horror!)

c´a minha não ralho
estou de bem com ela
até vou ao talho
ao bife do acém
que a magana precisa
de s´alimentar bem.



Beijos e sorrisos para t´animar.

Bárbara disse...

musica-vento-ar-esfera-sonho-quimera-acabar
recomeçar-ess ência-encerra-cola-acorda
o grão-no ar-o grão- na bola-o grão rebola
sopro-pó-no sopro-só-o coração-
bate vida-vida bate
carne-no chão-na alma-a razão-onde tudo acaba-longe acaba
chora-canta-chora-ama-logo-longitude
até logo-vida morre.

Justine disse...

Labirinto de criatividade aberto à minha frente: é só escolher por onde quero ir, e explorar todos os recantos. Tenho muito que fazer:))

entre dentes disse...

oco-cheio

uva-desfeita

isco-risco

à flor da pele cortada

Ad astra disse...

Iuuuuuuuupiiiii


voltaste

to feliz...

tocam saxofones!!!

beijo

um Ar de disse...

Sábios paradoxos
aqueles que
associo
[sempre]
a um
saxofonista
que [te] ama...
.
[Beijo... em @ maior!]

heretico disse...

gosto do sabor "anárquico" do texto. solo de jazz. free...

beijos

observatory disse...

la longe entre chuvas de caracois

muito humido

muito humido

muito humido?

Anónimo disse...

jllçkhghvhhvg

L.Reis disse...

enquanto houver uma resposta...mesmo que seja com o som de uma breve mentira...

Anónimo disse...

Parece então que se contente com sobreviver o artista.
Parece pobre mas não deixa des er um ponto de vista.

anatema disse...

Me rindo ante este despliegue de pensamientos.

La reflexión nos hace fuertes, nos desasosiega, nos invita a permanecer alerta ante la indiferencia de la civilización actual.

La unión de la NATURALEZA y la consustancial naturaleza de nuestro sentir es el camino del que nunca debemos apartarnos.

Un abrazo amiga.

Arquivo do blogue



ROSASIVENTOS
DMCA.com